AMIGO SECRETO

amigo_2_1

O mês de dezembro se resume em fazer planos para o próximo ano e fugir de amigo secreto. É amigo secreto da família, amigo secreto da firma, amigo secreto dos amigos e amigo secreto de gente que te convida mas nem amigo é. Talvez seja por isso que se chama “amigo secreto”. É tão secreto que a gente nem sabia que a pessoa era amiga.

Não tem jeito, nunca todos saem satisfeitos de um amigo secreto. Sempre tem alguém que da um presente de R$ 100,00 e recebe um de R$ 12,90. Se você esta pensando agora: “Mentira, eu sempre ganhei bons presentes”. Provavelmente esse tal presente merda foi você quem deu.

O amigo secreto acaba com aquela paz do Natal. Ta todo mundo se amando até começar o amigo secreto. Quando a brincadeira acaba começam os:

– Olha a tia Vera, me deu um par de meia e agora ta comendo igual uma porca.
– E o bêbado do tio Jorge. Me deu uma garrafa de cidra e já tomou metade.

O amigo secreto desperta o ator que existe dentro da gente. É impressionante como conseguimos demonstrar felicidade, mesmo depois de ganhar um DVD do Calypso.

A fina arte de sortear o amigo secreto, ver que tirou uma pessoa que você odeia, dizer “Poxa, que coincidência, tirei eu mesmo” e jogar rápido o papelzinho de volta no saquinho antes que alguém queira ler.

E quando a gente tira uma pessoa que não gosta e na hora de descreve-la tenta ser simpática mas acaba não aguentando tanta falsidade.

“Minha amiga secreta é jovem, bonita, entrou na empresa faz cinco anos e só esta aqui ainda porque transa com o chefe”.

(climão)

Aliás, a pior parte do amigo secreto é ter que descrever a pessoa. Eu sempre fui muito ruim nisso. Meu discurso nunca passava de dez segundos.

– O meu amigo secreto é um homem.
– Ahh, muito vago.
– Ninguém adivinhou? Foda-se é o Carlos.

Amigo secreto tem aquela coisa da sorte. A gente reza três “pai nosso” antes de sortear.

No amigo secreto da família a gente pode dar a sorte de tirar alguém bem próximo ou pode dar o azar de tirar aquela amiga da amiga da tia que foi convidada porque não tinha onde passar a ceia de Natal.

No amigo secreto da empresa você pode dar a sorte de tirar o estagiário e comprar qualquer coisa, ou dar o azar de tirar o chefe e gastar todo o décimo terceiro pra puxar o saco do cara.

Aí tem aquele esquema de trocar os amigos secretos:

– Tirei a Cida, alguém quer trocar? Odeio ela.
– Eu troco. Tirei o Rui, aquele mala.
– Alguém tirou a Flávia? Quero comprar um presente legal pra tentar comer depois.

Ai no final todo mundo sabe quem tirou quem.

Pra que chamar a vó pra participar do amigo secreto? Ela nem sabe o que esta acontecendo ali. Sem contar que a participação da vó no amigo secreto é zero, porque geralmente ela depende de outra pessoa pra isso. Alguém tem que tirar o papelzinho pra ela porque ela não consegue ler, outra tem que comprar o presente porque ela não sai de casa,  e outra tem que entregar porque ela não consegue levantar do sofá.

A vó sempre começa o discurso dizendo “meu amigo secreto é uma pessoa jovem”. Claro vó, qualquer pessoa é jovem pra senhora. E quando na hora de fazer o discurso da um branco na vó e ela pergunta pra tia do lado “quem eu tirei mesmo?”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s