GALVÃO BUENO

Galvao-

A gente odeia o Galvão. Mas não odeia. Não é um ódio de encontrar o Galvão na rua e pegar ele na porrada. A gente odeia o Galvão pelo folclore. Faz parte da vida do brasileiro. Eu gosto do Galvão. Eu passo nervoso? Passo. Mas eu gosto do Galvão.

A galera odeia o Galvão e ele tem um programa chamado “Bem, Amigos”.

Quando o Galvão diz no final das transmissões: “obrigado pelo carinho”. Tenho certeza de que ele não acompanha os comentários do pessoal da internet. Imagina que trabalho os funcionários da Globo tem pra filtrar todas as mensagens do “amigo internauta”.

Quem assiste as transmissões sabe que o Galvão é autor de frases celebres, como:

“É teste pra cardíaco, amigo”.
“Quem é que soooooobe?”.
“Faça a sua festa, torcedor brasileiro”.
“Haaaaja, coração”.
“Sai que é suuuua”.
“Cadê o cartão seu juiz?”
“Pode, Arnaldo?”

Entre outras.

Por falar em transmissões, o Galvão narra e manja de tudo. Futebol, Formula 1, Vôlei, UFC. Ele é técnico, arbitro, mecânico, engenheiro de carro, lutador profissional e etc.

Na minha opinião, a melhor narração de gol, em termos de emoção, é a do Galvão.

“OLHUGOL, OLHUGOL, OLHUGOL… GOOOOOOOOOLLLLLLL”.

Imagina se o Galvão fosse corretor de imóveis…

“ALUGOU, ALUGOU, ALUGOU…” (essa você tem que ouvir ele narrando pra entender)

Ai ele sempre torce para que o autor do gol tenha a inicial “R” no nome, só pra dar aquela arrastada na letra.

“RRRRRRRRRRRRRRRRRONALDINHO”.
“RRRRRRRRRRRRRRRRRIVALDO”.
“RRRRRRRRRRRRRRRRROBINHO”.

Certeza que se faz um jogador com outra inicial ele fica puto.

“GOOOOOOOOOLLLLLL…. (e pensando: “que merda, Kaka”).

A melhor parte dos jogos da seleção é quando o Arnaldo Cezar Coelho discorda das opiniões dele. O Arnaldo acaba representando todos os brasileiros.

– Olha aí, Arnaldo. Falta Clara.
– Não foi nada, Galvão. Se jogou.

Ou quando o comentarista discorda dele.

– Casagrande, eu tiraria o Renato Augusto. E você?
– Eu não.

O brasileiro comemora como se fosse um gol.

Todo mundo sabe que o Galvão tem os seus amores. Antigamente era o Ronaldo (fenômeno). Agora a bola da vez é o Neymar.

“Olha o menino Neymar”.
“Pra cima deles, Neymar”.
“Bat pru gol, Neymar”.

Quando o Neymar não joga a gente percebe um vazio na narração.

Quando o Neymar se machucou na Copa do Mundo o Galvão ficou tão triste que eu imaginei ele dizendo. “Galera, deu pra mim. To indo embora. Narra aí Casagrande”.

Ontem teve jogo da seleção nos EUA e o Neymar não jogou. Ficou assistindo o jogo na arquibancada. Certeza que o Galvão mandou colocar uma câmera no Neymar só pra ver o que ele faz durante o jogo. Devia ficar mandando mensagem no whatsapp, tipo: “Neymar, sai de perto do Justin Bieber”.

A cada dez minutos, mostravam o Neymar na arquibancada.

“Olha o menino Neymar comendo pipoca. Vai pra cima da pipoca, Neymar”.

Ou…

– Galvão!!
– Fala, Mauro.
– Brasil vai mudar. Vai entrar o jogad…
– Segura aí, Mauro. Vamos ver o Replay do Neymar tomando um suco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s