O CARA DO VIOLÃO

Aprendendo-a-Tocar-Violão-rapidamente

Imagina um churrasco. Imagina um solzinho, todo mundo de boa, conversando, comendo uma carne e tomando uma cerveja. Legal né? Puta vibe. Imagina agora a paz indo embora quando você avista de longe, chegando de mansinho no churrasco, o cara do violão.

O cara do violão sempre acha que seu instrumento é um item essencial para o evento.

– O que precisa levar no churrasco?
– Carne e cerveja.
– Posso levar só o violão?
– Pô, só o violão, não.
– Beleza, vou levar também minha pasta de musicas.

O cara do violão é aquele chato que leva seu instrumento para todos os lugares. Ele costuma deixar o violão no carro pra qualquer eventualidade. Ta no trânsito? Toca violão.

“Opa, pintou um velório. Vou levar a viola”.

A Legião Urbana (seja lá qual musica) é o “Toca Raul” das rodinhas de violão. Você sempre vai ouvir alguém dizer: “Agora manda aquela do legião”. E são sempre as mesmas. É o arroz com feijão. Simples. Todo mundo canta.

Quando o cara do violão tem um vasto repertório até vai. O problema é quando o cara não sabe a musica e fica tentando acerta-la. Ou ele sabe tocar, mas não sabe muito bem a letra. Aí rola uns…

“Na madrugada rolando um blues, TROCANDO DE BIQUINI sem parar…”

Ou, falando em Legião Urbana.

“Meeeeeu filho WALTER, nome de santo… quero o nome mais bonito”.

Sempre tem uns caras que não sabem tocar e poe a culpa no violão.

– Você errou.
– Errei nada. Ta desafinado.

E NO BAR COM MUSICA AO VIVO.

Bar com musica ao vivo é legal, e o musico profissional é um cara que sofre um pouco. Tirando a parte de fazer o que gosta e pegar as menininhas, de vez em quando ele tem que ouvir coisas não muito agradáveis, como:

– Você faz o que da vida?
– Sou musico.
– Que legal. E fora isso, você trabalha?

Ou

– Eu não quero pagar o couvert, não gostei de nenhuma musica.

E o couvert artístico custa R$ 5,00.

Mas pior do que o cara que se recusar a pagar, é o amigo do musico que vai no bar e fala: “tem como você liberar minha entrada?”. O cara gasta trezentos reais em cachaça e se recusa a pagar os cinco do amigo. E tem os que ainda levam uma galera junto.

– Você libera minha entrada?
– Beleza.
– Libera a da minha acompanhante também? Quero fazer uma média.
– Ta.
– Vai mais um casal de amigos, rola?

O musico ta lá tocando MPB. Esse é objetivo do bar. Aí sempre tem um cara que caiu de paraquedas ali, e fica insistindo em pedir musicas que não tem nada a ver com o ambiente.

“Toca Sepultura”.
“Manda aquela do Slipknot”.
“Você manja aquela do ac/dc?”

O pior é quando o musico resolve dizer: “Se alguém quiser pedir musicas, escreve num papelzinho e manda pra cá”. Aí vira aquela chuva de papel que não acaba nunca. Vai papel no violão, vai papel no rosto, vai papel no copo de cerveja que está do lado.

O grande problema dos pedidos, é quando o musico ou as musicas são horríveis.

– Você aceita pedidos?
– Aceito.
– Legal, tão pedindo pra você parar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s