CONTROLE REMOTO

control

Eu sou do tempo em que não existia controle remoto. Vocês que nasceram nos anos 90 não tem ideia do sofrimento que era ter que se levantar do sofá pra mudar de canal. A gente tinha que ficar em pé, mudando de canal até achar alguma coisa interessante pra assistir.

Quando a gente estava sentado/deitado, dependendo do nível de preguiça, tentava se convencer de que o programa era interessante só pra não ter que se levantar. Talvez isso explique essa geração acima do peso. A gente tinha que chamar alguém pra trocar de canal. Era como tomar banho e ter chamar a mãe porque tinha esquecido a toalha.

Sabe quando você se acomoda no sofá ou na cama, acha aquela posição mais confortável do mundo e logo em seguida percebe que deixou o controle remoto em cima da mesa? Pois é, era mais ou menos isso.

“Pô, ta muito legal esse programa sobre a vida dos colugos africanos”.

Eu odeio quando tem um canal com o volume mais alto que o outro. A gente ta vendo TV de madrugada, volume baixinho pra não incomodar, vai zapeando os canais e de repente parece que entrou o Sepultura tocando na sua casa, e é exatamente nessa hora que o controle remoto para de funcionar.

A gente percebe que é pobre quando fica apertando as teclas com força, ou até esmurrando o controle remoto pra ele funcionar, ao invés de comprar pilhas novas.

Hoje em dia tem controle remoto pra tudo. Você olha para a mesa de centro e tem controle da TV, controle do som, controle do DVD, controle do aparelho da TV a cabo. Aí você vai ligar a TV e liga o radio, vai ligar o radio e liga o ar condicionado e etc. Você nunca sabe qual é qual e tem que ficar lendo a marca do aparelho que você quer ligar, pra poder pegar o controle certo.

O controle remoto tem 7.535 teclas, mas a gente só usa 5.

Tem também aquele controle remoto universal que funciona pra tudo. Você vai mudar de canal, abre o portão da garagem, vai aumentar o volume, destrava o carro, vai desligar a TV e derruba um helicóptero.

Vocês já perceberam que, assim como o celular, o controle remoto também tem uma certa atração pelo chão? Você chega tranqüilo em casa, joga o controle remoto no meio da cama e ele da um duplo mortal de costas direto para o chão, tipo Diego Hypolito.

Outra peculiaridade do controlo remoto é que ele tem o poder de desaparecer do nada. Você deita na cama como controle do seu lado pra assistir um programa. Meia hora depois, cadê o controle? Você vai tateando a cama, levanta o edredom, tira o travesseiro do lugar e nada. Ai quando vai ver o controle ta em cima da geladeira.

E quando você quer digitar 61,mas ai só vai a tecla 6. Ai você aperta o 1 e vai para o 16, ai aperta o 1 de novo e vai pro 11. E fica naquela briga eterna pra acertar o canal.

Eu acho que os pesquisadores deveriam dar um tempo em algumas pesquisas, como a cura do câncer ou a cura da AIDS e se preocuparem com coisas mais importantes como inventar um controle remoto que a gente consiga trocar de canal sem ter que tirar o braço pra fora do edredom.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s