O SHOPPING

shopping

Shopping center, a famosa praia do paulistano, um lugar que a gente vai quando não se tem nada melhor pra fazer. A maioria dos homens odeia o shopping. Sempre que um homem se propõe a ir ao shopping, ele já vai na certeza do que, e em qual loja comprar, coisa de 15, 20 minutos basta. A mulher não. A mulher quando sai de casa dizendo que vai só olhar umas roupas, se prepara que ela vai renovar o guarda-roupa inteiro.

Meu ódio pelo shopping já começa no estacionamento quando eu não encontro uma vaga. O pior é que o shopping as vezes nem está tão cheio, da a impressão que tem uns carros ali que fazem figuração, não saem nunca.  Quando a gente está procurando vaga no shopping, sempre rola uma certa raivazinha do carro da frente, tipo: “Esse desgraçado vai pegar minha vaga”. E quando a gente ta indo embora e um cara pergunta, “vai sair?”, da muita vontade de falar, “Não amigo, vou passar a tarde aqui no carro ouvindo o cd novo que eu comprei”. Só pra não ceder uma vaga assim, de mão beijada. O valor do estacionamento também é um absurdo, ta numa média de R$ 10,00 (a primeira hora). Outro dia rodei o shopping pra comprar um dvd e não achei, gastei R$ 15,00 de estacionamento e não levei nada. Por esse valor meu carro teria que estar no mínimo, lavado quando eu voltasse.

Por falar em preço, e no cinema onde a pipoca que é mais cara que o filme? É muito clichê comprar pipoca pra assistir um filme, parece uma obrigação. Uma vez fui ao cinema com uma namorada na época e ela perguntou assustada, “Nossa, você não vai comprar pipoca?”, como se eu tivesse cometendo um crime. No cinema também tem aquele esquema, todo mundo esta em silêncio absoluto, mas basta uma pessoa tossir, pra começar a sinfonia da tuberculose, parece um esquema tipo, “Ah, eu tava me segurando, mas se ele tossiu eu também vou aproveitar”.

A escada rolante é um lugar onde o tempo para, dependendo da sua pressa. Devia ter uma faixa preferencial pra quem quer dar uma acelerada no passo. Sempre que você tem pressa, aparece uma pessoa idosa, ou outra com 16 sacolas na mão, na sua frente, impedindo sua passagem.

As pessoas que te oferecem cartões da Renner, C&A, Riachuelo e etc., são as testemunhas de Jeová do shopping. Eu nunca vi ninguém aceitar fazer um cartão dessas lojas.

– Boa noite, a senhora aceita fazer um cartão C&A?
– Aceito.
– Como assim, aceita?
– Aceito oras, quero fazer um cartão.
– Desculpa senhora, é que nunca ninguém aceitou, agora eu não sei o que fazer.

Eu ia comentar sobre vendedores no texto, mas já escrevi um outro sobre isso nesse link “POSSO AJUDAR?”,

A praça de alimentação, dependendo do horário, é o estacionamento do shopping, você fica um tempão procurando um lugar pra sentar. O pior é que você fica um tempão na duvida de onde vai comer pra no final, acabar no McDonald´s.  Em alguns fast foods tem a foto do funcionário do mês, um puta mico, as vezes o atendente te trata mal só pro gerente não o escolher pra ficar com aquela foto queima filme na parede.

Sempre tem criança que se perde no shopping, principalmente aquela mãe que leva os 7 filhos pra passear no fim de semana. Ai a gente ouve aquele anuncio: “Maria, sua mãe te aguarda em frente as lojas americanas”. Mas eles param por ai, o que eu acho errado, podia muito bem dar o desfecho da historia, “senhoras e senhores, acabou tudo bem, Maria já encontrou sua mãe, levou uns 3 tapas, ela chorou, e agora elas estão juntas novamente”. Quantas vezes eu já não fui pra casa me perguntando, “Poxa, o que será que aconteceu com a pobre Maria?”.

Anúncios

Um comentário sobre “O SHOPPING

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s