O VÍCIO DAS FIGURINHAS

figurinhas-album-copa-do-mundo-divulgacao

Meu único vício acontece de quatro em quatro anos, mais precisamente no primeiro semestre onde eu tenho que vender um rim ou os móveis de casa, como se fosse um craqueiro (porém, mais saudável), pra poder sustentar o vício de comprar figurinhas da copa do mundo.  Esse vício eu tenho desde a copa de 1990, onde as figurinhas ainda não eram autocolantes e você era obrigado a colar com cola, deixando algumas paginas grudadas, mais parecendo uma revista playboy do que um álbum de figurinhas.

Perto de casa, aos domingos, uma galera se reúne pra trocar figurinhas. Você vê uma galera de todas as idades andando pra lá pra ca, desesperados pra poder completar o álbum. Aquilo vira uma espécie de cracolândia dos cromos.

Sempre ouço umas pessoas falando “nossa, mas você tem 32 anos e coleciona figurinhas?”, claro, alguém tem que ser maior pra poder roubar as figurinhas do seu filho mais novo. Uma ótima que eu ouvi esses dias foi, “Nossa, eu acho ridículo alguém gastar dinheiro com figurinhas”, disse o cara que paga R$ 6,75 num maço de cigarros. Vai entender.

Sempre aparece aquela lenda que você deve comprar as figurinhas em bancas diferentes para vir menos repetidas, eu não acredito muito nessa lenda, mas sempre vale a superstição de cada um. Tem aquela galera (mais nova) que não troca, mas bate figurinha, deixando todas elas amassadas, riscadas e quase sempre, babadas, já que a maioria usa a velha técnica do cuspe na mão para se beneficiar. Tenho saudades da época em que minha mãe era professora. Ela pegava as figurinhas dos alunos que costumavam trocá-las no meio da aula e levava pra casa, numa espécie de punição, eu a noite, sem ela saber, abria a bolsa, pegava as que eu não tinha e devolvia o resto. Era errado, eu confesso, mas mais honesto que roubar dinheiro.

Em todo álbum de figurinhas da copa, aparecem jogadores que nem convocados vão ser, as bolas da vez de 2014 (do Brasil) são Robinho e Hernanes, que dificilmente estarão na lista. Tem sempre aquela figurinha que vem mais que as outras, fazendo você pegar um certo bode do jogador. A raiva é tanta que muitas vezes você se pega torcendo pra ele quebrar a perna na copa. Japão e Coréia são as seleções mais fodas de identificar as figurinhas que você já tem, são todos iguais, na hora de trocar, se você não tiver o número anotado, nunca vai saber se já tem. Da vontade de colar um jogador repetido no lugar de outro, garanto que pouca gente vai perceber a diferença. Sempre tem uns jogadores mais importantes como Cristiano Ronaldo, Neymar e Messi, que a gente cola com mais cuidado pra não ficar torto no álbum, outros menos conhecidos da pra colar de qualquer jeito, ninguém se importa. O Valdivia (Chile), por exemplo, eu colei com toda calma do mundo, não por que ele é craque, mas por que ele se machuca tanto que eu fiquei com medo dele quebrar uma perna.

 

Anúncios

4 comentários sobre “O VÍCIO DAS FIGURINHAS

  1. Tenho 22 e esse texto é pra mim também,hahaha. trocar figurinha, comprar figurinha repetida dos amigos, vender um rim ou parte do figado, ficar puta porq toda hora vem a bendita figurinha 69, eu nem sei quem é, só sei que decorei o numero porq toda vez vem esse cara. Juro que pra 2018 vou fazer um cofrinho desde 2017 pra não precisar vender o pouco que me resta pra completar o álbum.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s