ROCK IN RIO

rir

E lá se foi mais um Rock In Rio, aquele festival onde as pessoas reclamam “Mas o festival não é Rock in Rio? por que tem Ivete Sangalo?”, a resposta é simples, por que tem quem gosta, tem quem pague pra ver e é assim que se ganha dinheiro. E outra, o festival é assim desde a primeira edição, não sei qual é a surpresa. Depois que teve Rock in “Rio” em Lisboa, nada mais me surpreende.

A transmissão foi feita pelo Multishow / Globo, e pra variar foi uma merda, o critério para escolher os repórteres deve ter sido o teste do pezinho. Disseram que o repórter oficial seria o André Marques, mas se ele entrasse, devido ao tamanho, 16 pessoas teriam que ficar de fora, sem contar o custo com alimentação que com a economia, deu pra salvar 26 famílias na Etiópia. Acabaram mandando o Bruno De Luca mesmo, ja ta ali mesmo sem fazer nada, é feliz 24 horas por dia e é amigo de todo mundo. Imagina a grana que ele não gasta no fim do ano só em amigo secreto.

Eu juro que teve um momento que a repórter falou empolgadíssima: “E agora vamos correndo para o palco sunset que lá o show ta pegando fogo”. Na hora eu pensei: “Irado, show do Sepultura”. Quando a câmera mostrou, era o Ivan Lins tocando piano. Outro comentário legal, “O Ivo Meirelles é a cara do Rio de Janeiro”. Se ele é a cara do RJ e o RJ continua lindo, alguém ta mentindo feio ai.

Pela Globo tava o Zeca Camargo, que de vez em quando, no intervalo de uma musica pra outra parava a transmissão pra falar merda, quem tava em casa ouvia o som de fundo da próxima musica e ficava desesperado querendo ver o show enquanto o Zeca dava informações e comentários inúteis.

A coisa mais desgraçada das transmissões eram as imagens do show. Você queria ver a banda tocando e o Multishow/Globo só filmava a platéia, a parte boa era quando filmavam alguém cantando uma musica e errando a letra, fazendo papel de idiota em rede nacional. Uma coisa que me surpreendeu na Globo foi que eles transmitiram AO VIVO de verdade dessa vez. Ja tava até vendo.. “Agora na tela da Globo vocês podem acompanhar AO VIVO, o show da banda Queen”.

Outra coisa foda das transmissões da Globo, são os comentários que a emissora colocava de 10 em 10 segundos no meio dos shows, pela hashtag #GloboRock. Impressionante como você só via comentários “coxinha”. Comentário coxinha é aquele que as pessoas escrevem pra agradar a emissora e ter 5 segundos de “fama” na TV.

As bandas nacionais foram Ok, Skank e Jota Quest mandaram bem como sempre, mas e o Dinho Ouro Preto, Cara? O que foi aquilo, cara?, Cara, ninguém tava entendendo nada, cara. Cara, o que aquele cara tava querendo dizer, cara? Cara, caramba, cara, caraô, cara!

O show do Justin Timberlake foi legal, eu não curto muito o som, mas a banda é boa, o show acabou tarde pra caramba, fiquei imaginando os funcionários da Chilli Beans chegando tarde no trabalho e passando o dia com sono. Aliás se no dia seguinte ao show do justin Timberlake ou Beyonce, seu amigo bocejou o dia todo ja sabe, é viado.

A única atração que eu achei estranha foi o David Guetta, mas se você for pensar ele é melhor custo beneficio pro evento, não precisa de musico, de roadie e etc. Fico imaginando a produção perguntando: “Você precisa de alguma coisa?”, “Sim, uma água e um Ipod de 16GB”. Ele mexendo naqueles botões me lembrou quando eu finjo mexer no celular assim que entra alguém no elevador só pra não puxar assunto.

Se você pensou em ir pra balada pegar mulher no dia em que tocava John Mayer, Justin Timberlake, Matchbox 20, Bon Jovi e até mesmo Bruce Springsteen, se deu mal, todas as meninas estavam em casa vendo esses shows. O melhor que você tinha a fazer era comprar um violão e aprender a tocar. As minhas “Time Line”, do twitter e facebook estavam completamente encharcadas, e não só de lágrimas.

Acho que o Bon Jovi e o Sebastian Bach foram as decepções do festival, o Bon Jovi, além de ter cantado mal pra cacete e ter impedido a produção de filmar os músicos contratados, ainda deu uma bela barangada no palco e o Sebastian Bach por cantar tão mal que até o Nando Reis ficou com vergonha. “Pra mim, chega!!!”, gritou e saiu fora.

Ai tem as bandas que separam os adultos das crianças, Alice In Chains, Metallica, Slayer e Iron Maiden, apavoraram como sempre, alias eu não via tanto fogo num palco desde o ultimo show da Gurizada Fandangueira.

A polêmica do festival foram as camisetas do RAMONES. Muita gente criticando que virou uma modinha (e realmente virou), e que os mais fãs estavam revoltados pelas pessoas que usarem não saberem nada sobre a banda, garanto que tem gente que acha que RAMONES é uma marca de roupa tipo ABERCROMBIE. Acho besteira, não é por que eu uso uma camiseta escrito “SURF”, que eu sou obrigado a surfar e não é por que uma pessoa usa uma camisa da LACOSTE que ela é obrigada a ser gay.

Agora por exemplo to super mal, to usando uma camisa da LEVIS e não conheço nem um pouco a história da marca. Aliás, LEVIS é uma banda?.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s